O que é SaaS (Software as a Service)
Definição

Software como Serviço, ou SaaS (Software as a Service) na sigla em inglês, é um modelo de Computação em Nuvem onde são oferecidos aplicativos hospedados na nuvem e acessados através da Internet. Softwares como Microsoft Office 365, Netflix, Spotify, Slack, Salesforce e Google Apps são alguns exemplos de aplicações SaaS.

Exemplos - O que é SaaS

Aplicações SaaS têm benefícios tanto para os usuários que as consomem quanto para as empresas que disponibilizam suas aplicações.

Benefícios para usuários
Acessibilidade

A maioria das aplicações SaaS são acessadas pelo navegador web, em qualquer lugar e dispositivo. Os aplicativos acessados através do browser independem do sistema operacional usado.

Integração com outros sistemas

Muitos provedores de soluções SaaS, além de oferecerem a opção de personalização, também disponibilizam APIs (interfaces de programação de aplicativo) para possibilitar a integração com outros softwares localizados na nuvem ou na rede local.

Melhor aproveitamento da equipe de TI

Ao escolher utilizar aplicações SaaS em empresas, a implantação e o gerenciamento do software passam a ser responsabilidades do provedor. Isso permite que a equipe de TI passe a se dedicar a atividades de maior valor agregado para a empresa.

Redução de custos

Diferentemente das aplicações de aquisição única, que são instaladas e gerenciadas em computadores ou servidores locais, as aplicações SaaS são contratadas por assinatura ou de acordo com as transações realizadas. Elas podem ser descontinuadas a qualquer momento e oferecem opções de pagamento mensais e anuais, sem taxas adicionais de manutenção e suporte. Além disso, por estarem na nuvem, não há necessidade de investimento em hardware e sua manutenção.

Benefícios - O que é SaaS

Benefícios para provedor

O fornecimento de softwares como serviço é vantajoso também para o provedor. A receita consistente, possibilitada pelo modelo de assinatura, permite a manutenção de pessoal capacitado para desenvolvimento e suporte. Além disso, os ciclos de desenvolvimento são mais rápidos, com atualizações menores frequentes.

A garantia de que todos os usuários estão utilizando as versões mais recentes é também uma vantagem porque reduz o risco de incompatibilidade das versões antigas com sistemas operacionais ou outros recursos. É também mais fácil detectar bugs já que o modelo SaaS elimina possíveis problemas com hardware da equação. Fora isso, o risco de pirataria é reduzido, sendo o software praticamente impossível de ser copiado, no caso de aplicações acessadas apenas pelo navegador web, e o seu custo menor em relação às versões avulsas.

Exemplos de Aplicações SaaS

Um dos exemplos mais comuns de aplicações SaaS é o Microsoft Office 365. Os usuários das versões mais antigas do Office adquiriram a licença de uso do software através de um pagamento avulso e instalaram a aplicação em suas máquinas. Para ter acesso à versão mais recente do Office, era necessário comprar a licença da versão desejada novamente.

O uso do Microsoft Office 365, no entanto, é contratado através de assinaturas mensais ou anuais e sempre atualizado para a versão mais recente da aplicação. O usuário ainda pode instalar os aplicativos em sua máquina, mas a principal diferença entre as versões avulsas e o Office 365 é que o último também conta com versões online dos aplicativos, armazenamento de arquivos na nuvem e email. O uso da Nuvem garante a atualização dos aplicativos e uma resposta mais rápida à erros, otimizando a experiência do usuário.

Conclusão

Software como Serviço é um dos três principais modelos de Computação em Nuvem, sendo os outros dois Plataforma como Serviço (PaaS) e Infraestrutura como Serviço (IaaS). O modelo SaaS apresenta benefícios para usuários e provedores de aplicações SaaS. Dessa forma, o cliente pode se concentrar no seu negócio e o provedor passa a ter mais controle sobre atualizações e detecção de erros, criando uma melhor experiência para o usuário final e otimizando o fluxo de desenvolvimento do software.

Entre em Contato